segunda-feira, 25 de agosto de 2014

DENÚNCIA - Dr. Alecsandro Cavalcante -médico em Arapongas, bota a boca no trombone..


                                             

Morre o empresário Antônio Ermírio de Moraes Presidente de honra do Grupo Votorantim morreu aos 86 anos

Antônio Ermírio de Moraes, 86 anos, morreu por insuficiência cardíaca na noite deste domingo em São Paulo. Moraes era presidente de honra do Grupo Votorantim e morreu em casa, no bairro Morumbi, zona sul da capital paulista. O corpo será velado a partir das 9h desta segunda no Salão Nobre do Hospital Beneficência Portuguesa. O sepultamento será no Cemitério do Morumbi. Antônio Ermírio de Moraes deixa a mulher, Maria Regina de Moraes, e nove filhos.
# # # 
O texto  abaixo  faz  uma  raio-X do que  foi  a  vida  do grande  homem Antonio  Ermírio  de Moraes nos  últimos anos. Por  várias  vezes  encontrei  com  Antonio Ermírio saindo do  Morumbi  pegando a Francisco Morato às 7 horas da manha , bem  ali próximo  de onde  existe  uma  Agencia do antigo Banespa agora  Santander, dirigindo seu  Opala Diplomata aparentemente  sem segurança  nenhum. Apesar  de suas  empresas,acho  que  a  menina de seus  olhos  era  a  Beneficência  Portuguesa  onde  passava  grande parte  de seu tempo.Passei várias  vezes  pelo  atendimento  desse  Hospital, eu  meus  filhos, e todas  vezes de crises  com  a saúde, elas  aconteciam sempre  à  noite  e de  madrugada, nunca  faltava  especialistas  para  o  atendimento, principalmente  pediatra, ortopedistas.

 Alzheimer tira Antônio Ermírio de Moraes do comando do Grupo Votorantim 
 Edição 1976 de 19 a 25 de maio de 2013
Euler de França Belém


O empresário Antônio Ermírio de Moraes, 85 anos em junho, responsável pelo crescimento e consolidação do Grupo Votorantim, principal indústria produtiva do país, está com Alzheimer e não sai mais de casa. A história está relatada no excelente livro “Antônio Ermírio de Moraes — Memórias de um Diário Confidencial” (Planeta, 350 páginas), de José Pastore, Ph.D em sociologia pela Universidade de Wisconsin e professor da Universidade de São Paulo (USP). É mais um depoimento — muito bem feito — do que uma biografia.

Workaholic assumido, Antônio Ermírio trabalhava nas várias empresas do grupo e, sem receber um centavo, dava expediente diário na Beneficência Portuguesa, um dos melhores hospitais do país. Aos poucos, embora o homem permanecesse decidido, seu organismo foi cedendo a uma série de doenças. Em 1998, diagnosticada “uma fraqueza em seu coração”, teve de colocar marca-passo. “Estou me sentindo como um garoto, vou já para o escritório”, disse. Tinha 70 anos. Mas, conta Pastore, “ficou frustrado ao saber que o marca-passo o impediria de visitar as salas-forno da fábrica de alumínio devido à presença de alta voltagem e muita magnetização. Não gostou dessa restrição, pois fazia parte de sua rotina fazer verificações pessoais de todos os equipamentos da CBA”.

Em 2004, aos 76 anos, foi operado de um tumor maligno no intestino pelos médicos Angelita Habr e Joaquim Gama Rodrigues. “Mas houve graves sequelas que decorreram de um pós-operatório complicado e marcado por inúmeros episódios de hipertensão. Vi que os médicos estavam aflitos. Não conseguiam baixar a pressão. Temiam um derrame cerebral a qualquer momento.”

Antônio Ermírio era muito resistente e sempre surpreendia os mais jovens, que não conseguiam acompanhar seu pique. Porém, depois da cirurgia, Pastore diz que passou a perceber no empresário “nítidos sinais de cansaço”. O dirigente do Votorantim “passou a se deitar durante o expediente de trabalho — coisa inédita. Já não conseguia esconder seu estado de prostração. O quadro foi se agravando. Junto com isso, acentuaram-se os lapsos de memória que já eu vinha observando havia muito tempo. Preo­cupei-me com o novo quadro, porque o esquecimento foi se acentuando dia a dia”, relata Pastore.

Os médicos descobriram que havia dois males: hidrocefalia (excesso de líquido na caixa craniana) e Alzheimer. Em 2006, médicos de Cleveland, nos Estados Unidos, implantaram uma válvula no crânio de Antônio Ermírio “para drenar o excesso de líquido”.

No entanto, o quadro só melhorou nas primeiras semanas. “Apesar de vários ajustes na válvula, os resultados continuaram decepcionantes. Foi tudo muito triste. Antônio foi perdendo os movimentos das pernas. O problema se agravou com espantosa rapidez. A hidrocefalia lhe tirou a capacidade de caminhar, levando-o à cama, e o Alzheimer tirou-lhe a capacidade de acompanhar o cotidiano.”

Antônio Ermírio está(va) vivo, mas não é, claro, o mesmo homem de antes — aquele que, no auge de sua energia, dizia que queria morrer trabalhando. Pastore registra: “Foi um destino cruel. Duas doenças se irmanaram para aniquilar o dinamismo e a criatividade de um homem inteligente, permanentemente animado e que sempre pediu a Deus para que o mantivesse trabalhando até os últimos dias de sua vida”.

Uma das qualidades do empresário era sua excelente memória, mas o Alzheimer a devorou. “Ho­je”, conta Pastore, Antônio Ermírio “pouco reage”.

## # 

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

NESTA ELEIÇÃO IREI VOTAR DE CHANCA NOVA. JÁ QUE O VOTO É OBRIGATÓRIO . . .

APENAS OS FORTES SOBREVIVEM - BILLY PAUL - ONLY THE STRONG SURVIVE





Apenas os fortes sobrevivem
Eu vejo você, sentado lá,totalmente só
Chorando compulsivamente
Enquanto tudo está indo errado
Você sabe que haverá
Um monte de problemas em sua vida
Me escute, levante-se
Pois, apenas os fortes sobrevivem

Apenas os fortes sobrevivem
Apenas os fortes sobrevivem
Hey, você tem que ser forte
Você tem que segurar
Eu disse não desista

Eu disse não ande por aí
De cabeça baixa
Não deixe com que eles o faça sentir-se como um
palhaço Há várias oportunidades
Lá fora, esperando por você
Mas você nunca terá sucesso se você tiver desistido
E dizer que sua vida acabou
Escute por um minuto e eu lhe digo

Apenas os fortes sobrevivem
Apenas os fortes sobrevivem
Hey, você tem que ser forte
Você tem que segurar
Você tem que ser homem, tomar uma posição

Apenas os fortes sobrevivem
Apenas os fortes sobrevivem

Os fracos caem ao longo do caminho
Você tem que segurar
Você tem que continuar, continuar
continuar, continuar, continuar...

Pois, apenas os fortes sobrevivem
Apenas os fortes sobrevivem
Os fracos caem ao longo do caminho
Você tem que ser forte
Você tem que segurar
Você tem que continuar

Apenas os fortes sobrevivem
Apenas os fortes sobrevivem
Os fracos caem ao longo do caminho
Você tem que segurar
Você tem que ser forte
Você tem que ser homem
Você tem que tomar uma posição

Apenas os fortes sobrevivem
Apenas os fortes sobrevivem
Os fracos caem ao longo do caminho
Você tem que continuar segurando, segurando firme
Se ligue, saia dessa, se segure

Faça isso
Pegue o ônibus na parada
E lá nós vamos
Atravessar a ponte

Faça isso
Não se preocupe se adoecer
Apenas ache o remédio e se torne forte
Faça isso e acreditarei em você
Mantenha sua mensagem na música
Você quer permanecer por perto
Sobreviver, sobreviver, nõs dizemos, nós podemos
E dividiremos nossa música com todo mundo
Veja que a música está mais forte
Preparando para receber o conhecido som de Billy
Tenha sucesso, continue indo
Tenha sucesso, continue segurando
Tenha sucesso, continue alcançando
Tenha sucesso, continue saindo dessa
Os fortes sobrevivem
Mantenha viva sua família
Apenas os fortes sobrevivem
Permaneça vivo
Apenas os fortes sobrevivem

OLIGARQUIA. BRASIL.

  O que é Oligarquia:

Oligarquia é um termo que tem origem na palavra grega "oligarkhía" cujo significado literal é “governo de poucos” e que designa um sistema político no qual o poder está concentrado em um pequeno grupo pertencente a uma mesma família, um mesmo partido político ou grupo econômico.
A oligarquia é caracterizada por pequeno grupo que controla as políticas sociais e econômicas em benefício de interesses próprios.
O termo é também aplicado a grupos sociais que monopolizam o mercado econômico, político e cultural de um país, mesmo sendo a democracia o sistema político vigente. Pode ser, por exemplo, quando os militantes de um mesmo partido político ocupam os mais altos cargos do governo.
Atualmente são vistos como formas de oligarquia alguns grupos não institucionalizados como por exemplo: partidos políticos, classes sociais, associações e famílias.
De acordo com Aristóteles e a sua divisão de formas de Estado, a oligarquia é contemplada como uma depravação da aristocracia, onde o poder é exercido para o benefício de um grupo ou classe e não da população em geral.
Uma das expressões mais conhecidas deste sistema político foi a oligarquia espartana, também conhecida como oligarquia militar. Esparta era regida por dois reis (diarquia) e foi controlada por um pequeno grupo de famílias mais importantes.

Oligarquia no Brasil e República Velha

Com o fim do regime monárquico e Proclamação da República em 1889, o Brasil passou a ser governado por uma oligarquia. Até o ano de 1930, o governo representava uma elite de grandes proprietários rurais de agricultura e pecuárias.  Eram conhecidos como coronéis e dominavam a produção de café (em São Paulo) e de leite (em Minas Gerais), nos dois estados mais ricos e com o maior eleitorado do país. Nesse sistema, também conhecido como política do café com leite devido a alternância de poder entre MG e SP, o poder estava concentrado em famílias ricas formando uma oligarquia cafeeira e controlando as eleições.
Neste período, a região Sudeste do Brasil foi extremamente favorecida com esse sistema enquanto as restantes regiões receberam pouco ou nenhum investimento. Por esse motivo, surgiram as oligarquias dissidentes, nas regiões do Sul e Nordeste, que lutavam e conspiravam contra as forças políticas paulistas e mineiras.


terça-feira, 19 de agosto de 2014

ENTREVISTA DA DILMA ENROLADA NO JORNAL NACIONAL DE 18/08/2014 - É O PT APARELHADOR GERAL DA REPÚBLICA.

 Afinal, Dilma  falou  como  presidente  ou  como  candidata?
Onde  foi  realizada  a  entrevista?
Se  foi  como  candidata, ela deveria  ter  ido  até  os estúdios  de  jornalismo  da Globo, assim como  os  demais.
A Justiça Eleitoral  não  enxergou  isso?
Afinal  quem é o  juiz eleitoral?

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Dilma diz que 13 menos 4 é igual a 7 - Como é que pode uma mulher confusa dessa ser presidente do Brasil? E ainda quer mais 4 anos.

                                                            

Dilma  diz  que  4  para  13  é  igual  a 7.

SABE DE  NADA  .

A N T A !

Marina empatada com Dilma em cenário de segundo turno

Marina Silva- A Mãe do PAC- DILMA PAC 

Datafolha aponta Marina empatada com Dilma em cenário de segundo turno

No primeiro turno, os números são: Dilma (PT) 36%, Marina (PSB) 21% e Aécio Neves (PSDB) 20%

 Pesquisa Datafolha publicada nesta segunda-feira (18) mostra que a presidente Dilma Rousseff (PT) está tecnicamente empatada com Marina Silva (PSB) em um eventual segundo turno. Segundo o levantamento, Dilma tem 43% contra 47% de Marina. Em um cenário contra o candidato Aécio Neves (PSDB), a petista venceria com 47% das intenções ante 39% do tucano. Em julho, Dilma tinha 44% contra 40% de Aécio, diferença dentro da margem de erro da pesquisa.

 LEIA = ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS

# # # 

E essa  oposição  que  não  acorda.

 

-

 

 

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

É UM PÁSSARO? UMA GAIVOTA ? UM URUBU? É O ARMAGEDDON

Desde  os  primeiros  instantes em  que  noticiaram  a  catástrofe, todas  elas  cheias de  desinformação.

A Globo  anunciava a  queda  de  um avião, a Band News  a  queda de  uma  aeronave, uma  outra  anunciava  a queda de  um helicóptero e  aí  começou a lambança  toda.
Muitas  pessoas  disseram ter visto o  avião  pegando fogo, outras  era  uma  bola de fogo, muitos  noticiaram  que  as  turbinas  não  apresentavam "aceleração" , o  piloto  não  informou  defeito, teve  um cidadão  disse  que  entrou  lá  no  meio  dos  escombros  e  viu  um  corpo  de  uma  pessoa  que  parecia ser  do  candidato  dele, aí  ele  abriu  os  olhos do já  cadáver  e  viu  que  eram verdes, aí  ele  não  teve  dúvidas, " era  do meu  candidato Eduardo  Campos " afirmou  o  estivador  vizinho do  local  do  acidente.
É ou  não  é  foda.
E assim se sucedeu  e  ainda  continuam  só  a  falar da  morte  do  candidato acidentado. O piloto , co-piloto, e os demais  passageiros  são  apenas  coadjuvantes , não possuem famílias  e  que se dane.

Foram designados  bombeiros, policia  técnica, militares da aeronáutica, policia federal , baixou  por  lá  o  Alckmin, e  muita  gente  falando dando  entrevista  chorando  lágrimas de crocodilo.
E o  espetáculo deprimente  continua, confirmado , foi  uma  avião  modelo Cessna 560XL, também conhecido como Citation XLS+., uma aeronave de  ultima geração.


Falaram que o  avião  havia  batido  em  um helicóptero, o  avião  bateu  no  telhado  de  uma  casa, falaram em  15  casas  atingidas, depois  eram oito casas, em  momento  algum mostraram  a fuselagem do  avião, pelo  menos  eu  não vi, pedaços  mutilados  dos  corpos  espalhados em  todas  as  direções, me parece  que  até dentro  de  um apartamento, à  medida  que  foram  recolhendo  os  fragmentos dos  corpos  foram sendo  encaminhados  ao  IML de São  Paulo para análises e também para  montar o quebra  cabeças.

Bem , havia  muita gente  no  local pegando  peças e pedaços  do  avião inclusive  uma  repórter, certo? Errado. E o  mais  patético  era  ver  a  narração de  certos  jornalistas sobre o  episódio.
Um  deles, dizia  que " o  piloto  é  um  herói, ele  viu  que  ia  cair sobre  as  residências, daí  ele  viu  que havia  um sobrado  abandonado  e  direcionou  o  avião  sobre  aquele  imóvel abandonado para poupar  vidas dos  moradores". Vai  ser  espirituoso  assim  lá  na  casa  do  ....

Quem  conhece  Santos  e  aquela  região , principalmente  em  tempo  de  chuva  no  inverno é o maior  "fumacê" mesmo  no  verão  por  volta das 15 horas  costuma baixar  uma  neblina, dá-se  impressão  de  que  as  nuvens  dão  uma  paradinha  ali  para  descansar.
Hoje  já se  falou  que  pode ter sido um DRONE    a  causa do  acidente.
E a  caixa  preta  que encontraram , não  era  a do  avião, segundo a  FAB , "Áudio da caixa-preta de avião de Campos não é o do acidente.

(...)A FAB (Força Aérea Brasileira) informou nesta sexta-feira (15) que o áudio disponível no gravador de voz da caixa-preta do avião que caiu e matou Eduardo Campos não corresponde ao voo que resultou no acidente na última quarta-feira (13).
Segundo a FAB, ainda não foi possível identificar a data dos diálogos registrados no gravador. O equipamento disponível na aeronave que Campos usava não registra essa informação. O áudio analisado pelos peritos tem duração de duas horas.

A FAB afirmou ainda que os motivos de o áudio obtido não corresponder ao último voo do avião serão apurados durante o processo de investigação. O gravador de voz deve sempre gravar as duas últimas horas de voo.
O órgão também afirma que os dados obtidos no gravador de voz são um dos elementos levados em consideração durante o processo de investigação, mas que não são "imprescindíveis" para determinar as causas do acidente.
O avião também não tinha outro equipamento importante para investigar e conseguir informações sobre os últimos instantes do voo, o gravador de dados, que registra altitude, velocidade, fluxo de combustível, entre outras informações
.(NoticiasBol/UOL)


Como é que  pode  a A Cessna Aircraft Company  uma das maiores fabricantes de jatos entregar  uma  carroça  dessas  para operacionalizar nessas  condições  num  país tão  sério  como  esse  nosso?

Querem saber  mais???
Então lá vai  bomba.

LEI TORNA  SIGILOSA  A  INVESTIGAÇÃO  DE ACIDENTES  AÉREOS  NO  PAÍS.

Lei sancionada em  maio  pela  presidente  Dilma, torna  sigilosa  as  investigações feitas  pela aeronáutica de   acidentes  aéreos no  Brasil. O ministério Público  e a policia  ao  apurar  um acidente aéreo, só terão acesso à caixa  preta do  avião, mediante  decisão  judicial.

LEIA A  MATÉRIA A RESPEITO  AQUI NA FOLHA/UOL

 # # # # # # # #

 





quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Elvis Presley Bridge Over Troubled Water Legendado musica original

E o dia 6 de agosto, maior marco da bravura do povo brasileiro, passou mais uma vez em brancas nuvens…

                                                                       
Plácido de Castro deveria ser considerado o maior herói da História do Brasil

Carlos Newton

 Tribuna da Internet
09 de agosto de 2014


É decepcionante constatar que o Brasil não cuida de sua memória. Se você perguntar a algum historiador brasileiro sobre o dia 6 de agosto, possivelmente ele não lembrará do que se trata. Se o historiador for católico, pode ser que se lembre de que se trata do Dia de Nosso Senhor do Bonfim ou de Bom Jesus da Lapa. Se for estudioso da História das Américas, poderá lembrar que foi em 6 de agosto que Simón Bolívar entrou em Caracas, após a vitória de Taguanes, e recebeu o título honorífico de Libertador, e 12 anos depois, também num 6 de agosto, Bolívar declarou a independência do país que levou seu nome, a Bolívia.

Mas dificilmente o historiador se lembrará do que deveria significar o 6 de agosto para os brasileiros, por ser a data em que se iniciou a revolução que culminou na anexação do Acre ao território nacional, livrando a Amazônia da possibilidade de ser colonizada pelo Império britânico, que na época (1902) dominava a maior parte do mundo e estava tentando usurpar a Amazônia com apoio dos Estados Unidos, que mal começava a ser firmar como grande potência.

A CORRIDA DA BORRACHA

Naquele início de século XX, a borracha já se tornara uma das mais importantes e estratégicas matérias-primas, e toda a produção mundial provinha de um só lugar, a Amazônia, onde vicejava a nativa hevea brasiliensis, que era mais abundante justamente no território boliviano do Acre, uma extensa região que desde os anos 1870 vinha sendo colonizada por brasileiros, que emigravam para viver da borracha. Lá havia seringueiros e aventureiros de todo o país, mas a imensa maioria vinha do Nordeste, sobretudo do Ceará.

Um desses aventureiros chama-se José Plácido de Castro, era gaúcho de São Gabriel, filho do capitão Prudente da Fonseca Castro, veterano das campanhas do Uruguai e do Paraguai, e de Dona Zeferina de Oliveira Castro.

Plácido começou a trabalhar aos 12 anos – quando perdeu o pai – para sustentar a mãe e os seis irmãos. Aos 16 anos, ingressou na vida militar, chegando a 2° sargento, entrou na Escola Militar do Rio Grande do Sul e depois lutou na Revolução Federalista ao lado dos “maragatos”, chegando ao posto de Major. Com a derrota para os “pica-paus”, que defendiam o governo Floriano Peixoto, Plácido decidiu abandonar a carreira militar e recusou a anistia oferecida aos envolvidos na Revolução.

Mudou-se para o Rio de Janeiro,  foi inspetor de alunos do Colégio Militar, depois empregou-se como fiscal nas docas do porto de Santos, em São Paulo e, voltando ao Rio, obteve o título de agrimensor. Inquieto e à procura de desafios, viajou para o Acre, em 1899, para tentar a sorte como agrimensor e logo arranjou trabalho por lá.

O BOLIVIAN SYNDICATE

Havia uma antiga disputa de terras entre Brasil e Bolívia, os colonos brasileiros já tinham até declarado duas vezes a independência do Acre, mas o governo brasileiro mandara tropas para devolver o território à Bolívia. Até que surgiu a notícia de que a Bolívia havia arrendado o Acre aos Estados Unidos, através do Bolivian Syndicate, uma associação anglo-americana sediada em Nova York e presidida pelo filho do então presidente dos EUA, William McKinley.

O acordo autorizava o Bolivian Syndicate a usar força militar como garantia de seus direitos na região, as leis e os juízes seriam norte-americanos, a língua oficial seria o inglês e os Estados Unidos se comprometiam a fornecer todo o armamento que necessitassem. Além disso, tinham a opção preferencial de compra do território arrendado, caso viesse a ser colocado à venda. E a Bolívia também se comprometia em, no caso de uma guerra, a entregar a região aos Estados Unidos.

Plácido de Castro estava demarcando o seringal Victoria, quando ficou sabendo do acordo pelos jornais e viu nisto uma ameaça à integridade do Brasil. Tinha 27 anos, era o único militar de carreira que morava naquela região e decidiu liderar uma resistência. Convocou os comerciantes, seringalistas e emigrantes brasileiros, formou um pequeno grupo de guerrilheiros e aproveitou o dia 6 de agosto, feriado nacional na Bolívia, para iniciar a revolução.

A REVOLUÇÃO COMEÇA…

Quando Plácido chegou com cerca de 60 guerrilheiros ao pequeno quartel do Exército boliviano na vila de Rio Branco, às margens do Rio Acre, o oficial boliviano julgou que os brasileiros vinham comemorar o feriado. “Es temprano para la fiesta”, disse ele, e Castro respondeu: “Non es fiesta, es revolución”. E a guerra começou, para desespero do governo brasileiro, que não se interessava pelo Acre.

O governo boliviano logo enviou mais um contingente de 400 homens, comandados por Rosendo Rojas. Mas Plácido de Castro, percursor da guerrilha na selva,  se revelou um grande estrategista e conseguiu enfrentar e derrotar o Exército e a Marinha da Bolívia em várias batalhas.

Os combates da Revolução Acreana duraram vários meses e a revolução só acabou em janeiro de 1903, com a assinatura do Tratado de Petrópolis, pelo qual o Brasil comprou o território do Acre à Bolívia, anexando essas terras ao nosso país.

Além do Brasil seguir dominando o comércio mundial da borracha, outro resultado da vitória da Revolução liderada por Plácido de Castro foi o sepultamento do sonho anglo-americano de dominar o Acre e a Amazônia. Ao vencer o Exército e a Marinha da Bolivia, aqueles valorosos guerrilheiros brasileiros na verdade estavam derrotando também a maior potência militar do mundo, a Inglaterra, e seu principal aliado, os Estados Unidos.

Esta é uma história linda, que infelizmente não se aprende nos colégios brasileiros. Somente é lembrada . Mas um dia o major Plácido de Castro há de se lembrado e homenageado como um dos maiores heróis deste país.

Tribuna da Internet


# # # # #


A HISTÓRIA SOCIALISTA DE EDUARDO CAMPOS - RÁDIO VOX - PAULO EDUARDO MARTINS

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

MORRE EDUARDO CAMPOS , E AGORA JOSÉ? O que será, que será? Que todos os avisos não vão evitar Por que todos os risos vão desafiar Por que todos os sinos irão repicar Por que todos os hinos irão consagrar E todos os meninos vão desembestar

Morte de Eduardo Campos embaralha sucessão

Compartilhe47514

Logo que passar a perplexidade provocada pela morte prematura de Eduardo Campos, o PSB terá de se reposicionar na cena eleitoral. Pela lei, a coligação liderada pelo partido dispõe de dez dias para substituir o candidato. A opção mais óbvia chama-se Marina Silva. Se ela for a escolhida, a sucessão presidencial tende a ficar embaralhada. E mais imprevisível.

Até aqui, esboçava-se uma disputa com grande probabilidade de repetir o Fla-Flu que faz das últimas sucessões presidenciais, desde 1994, uma gincana entre petistas e tucanos. Campos (8% no último Datafolha) lutava para furar o que chamava de “falsa polarização” entre Dilma Rousseff (36%) e Aécio Neves (20%). Apostava que sua parceria com Marina faria dele um candidato competitivo.

Hospedada no PSB desde que o TSE se negou a expedir a certidão de nascimento da sua Rede, Marina sempre foi uma coadjuvante com cara de protagonista —uma vice mais conhecida que o titular, com 20 milhões de votos na biografia. Se a tragédia guindar Marina à cabeça da chapa, ela tem potencial para entrar na disputa do tamanho de Aécio Neves. Ou maior.

Numa pesquisa divulgada pelo Datafolha em abril, quando o nome de Campos era substituído pelo de sua vice, chegava-se ao seguinte resultado: Dilma amealhava 39% das intenções de voto. Marina somava 27%. Aécio, 16%.
Sem comoção, Marina já era uma ameaça aos rivais. Se migrar do luto para a candidatura presidencial, Dilma e Aécio terão de remodelar suas estratégias. Resta agora saber: 1) se PSB e Rede, às turras, conseguirão se entender; e 2) se Marina, personagem tão imprevisível quanto as urnas, aceitará substituir Campos.

# # # # #  

O que será - versos do  titulo de  Chico  Buarque.

sábado, 9 de agosto de 2014

Não existe dívida histórica com indígenas, afirma advogada. Especialista em conflitos agrários, Luana Ruiz Silva formou-se em direito para entender a questão indígena.

                                                 

Especialista em conflitos agrários, Luana Ruiz Silva formou-se em direito para entender a questão indígena. Sua família teve a propriedade invadida em 1998 e desde então a Fazenda Fronteira está ocupada por indígenas. 
"Não têm o direito de rasgar decisão judicial e de pisar na nossa Constituição", afirma Luana. Veja a entrevista da jurista na íntegra, que acusa laudos antropológicos da Funai de fraude e exige o banimento do Conselho Indigenista Missionário (Cimi) do processo das demarcações.

sexta-feira, 8 de agosto de 2014

TARIFAÇO DA DILMA E DO PT. 22% DE AUMENTO NA CONTA DE LUZ E EM JANEIRO VEM MAIS.

                                                   

“Cuidado. De um lado, o governo sujo pela corrupção e pela hipocrisia. De outro, a oposição que pensa que todo mundo é idiota e não se lembra do que fizeram quando estavam no governo”.

Os palestinos e sua verdadeira identidade. LEIAM...

Os palestinos e sua verdadeira identidade
O povo palestino é enganado, explorado e usado como massa de manobra contra Israel. Na foto: criança palestina é incentivada a jogar pedras diante das câmaras dos representantes da mídia mundial, ansiosa por noticiários sensacionalistas.

Não apenas os israelenses são enganados, os palestinos também ouvem sua parcela de inverdades. Eles são usados apenas como meio para se alcançar um alvo, pois são transformados em um povo que nem existe. O nome "palestinos" deriva de "filisteus". Estes, porém, vieram originalmente de Creta (Caftor), ocuparam partes da região e exterminaram seus habitantes. Em Deuteronômio 2.23 lemos: "Também os caftorins que saíram de Caftor destruíram os aveus, que habitavam em vilas até Gaza, e habitaram no lugar deles" (veja também Js 13.3; Gn 10.14; Jr 47.4; Am 9.7). Os filisteus, por serem oriundos de Creta, nem eram árabes.

A palavra "Palestina" é simplesmente uma designação genérica para a terra de Israel, criada pelo imperador romano Adriano. Adriano era um inimigo ferrenho de Deus e dos judeus. No ano de 135 d.C. ele sufocou a revolta dos judeus sob a liderança de Bar-Kochba. Seu alvo era acabar definitivamente com a memória de Israel e de Jerusalém. Com essa intenção, ele mudou o nome de Jerusalém para "Aelia Capitolina". À terra de Israel ele deu o nome de seus inimigos mais ferrenhos, os filisteus.

Com toda a franqueza, Zuheir Mohsen, um dos mais importantes representantes da OLP, admitiu em 1977 o abuso praticado com o nome dos árabes que vivem na "Palestina":
Na realidade não existe diferença entre jordanianos e palestinos, sírios e libaneses. Todos fazem parte do povo árabe.


Não existe um povo palestino.
 A criação de um Estado palestino é um meio para a continuação de nossa luta contra Israel e em prol da unidade árabe... 

Mas na realidade não existe diferença entre jordanianos e palestinos, sírios e libaneses. Todos nós fazemos parte do povo árabe. Falamos da existência de uma identidade palestina unicamente por razões políticas e estratégicas, pois é do interesse nacional dos árabes contrapor a existência dos palestinos ao sionismo. 

Por razões táticas a Jordânia, que é um país com território definido, não pode reivindicar Haifa ou Yaffa. Mas como palestino eu posso exigir Haifa, Yaffa, Beersheva e Jerusalém.

 Entretanto, no momento em que nossa soberania sobre toda a Palestina estiver consolidada, não devemos retardar por nenhum momento a unificação dela com a Jordânia."[1]

O povo palestino é enganado, explorado e usado como massa de manobra contra Israel. Nessa terra simplesmente viviam árabes cuja origem era, em sua maioria, síria e libanesa, mas nela também viviam judeus. Nesse sentido, os judeus também são palestinos. Golda Meir, que foi primeira-ministra de Israel, disse em sua época: "Eu sou palestina." Foi também Golda Meir que afirmou: "Somente teremos paz com os árabes quando o amor pelos seus filhos for maior que o ódio que eles sentem por nós".

A Margem Ocidental do Jordão e Gaza estavam sob domínio árabe de 1948 a 1967, ou seja, nas mãos de jordanianos e egípcios. Se naquela época houvesse uma "questão palestina", como a conhecemos hoje, por que não lhes foi concedido um Estado quando essa região estava sob domínio árabe? 

Simplesmente porque os "palestinos" nunca foram reconhecidos como um povo autônomo, mas sempre foram considerados árabes jordanianos, sírios ou de outras nacionalidades!

O nome "palestinos" surgiu a partir de 1964, quando o Alto Comissariado da Palestina solicitou à Liga Árabe a fundação de uma Organização Para a Libertação da Palestina (OLP). O semanário egípcio El Mussawar escreveu a respeito:

A criação de uma nação palestina é o resultado de um planejamento progressivo, pois o mundo não admitiria uma guerra de cem milhões de árabes contra uma pequena nação israelense."[2]

Antes de 1964 os moradores da "Palestina" ainda eram chamados de "árabes". Em 15 de maio de 1948, quando sete exércitos árabes atacaram o recém-criado Estado de Israel, os árabes da Palestina foram convocados a deixarem temporariamente a região colocando-se em segurança até que Israel estivesse aniquilado.

 Foram os próprios países árabes que animaram os palestinos a saírem dali; eles não foram expulsos pelos israelenses. Em torno de 68% deles partiram sem jamais ter visto um único soldado israelense. Um refugiado palestino resumiu a questão com as seguintes palavras: "O governo árabe disse-nos: ‘Saiam para que possamos entrar.’ Assim, nós saímos, mas eles não entraram."[3] (Norbert Lieth - http://www.Beth-Shalom.com.br)

# # # #
  Norbert Lieth será um dos preletores do 16° Congresso Internacional Sobre a Palavra Profética - Águas de Lindóia/SP de 22 a 25/10/2014. Saiba mais »

quinta-feira, 7 de agosto de 2014

NÃO TEM OUTRO JEITO.


BRASIL BABILÔNIA - TERRA DA POUCA VERGONHA.



Babilônia Brasileira

Tribo de Jah

Como pode um país continente?
De extensas terras, incontáveis riquezas
Dominado por uma elite tão inconsequente,
Saqueando o povo, semeando a incerteza.
 

Empresários, políticos,corruptos, oportunistas
Constroem seus impérios manipulando a massa,
 

Prepotentes senhores escravagistas,
Tão hábeis em suas trapaças
 

A lei do mais forte é sua segurança,
Tornando pessoas mais e mais oprimidas,
 

Famílias inteiras sofridas , sem esperanças,
Carentes e subnutridas crianças.
 

Brasil babilônia,  
Terra da pouca vergonha,
 

De que vale tamanha riqueza,
Terras boas. Tão bela natureza,
Se o povo não pode almejar,
Ao menor bem estar, de Ter o pão sobre a mesa.
 

Babilônia brasileira,
Paraíso dos safados,
Regime do Demônio,
Sugando a nação inteira,
Capitalismo selvagem, sistema babilônio,
Jamais irá suplantar,
O sistema e os desígnios de Jah.

CASO SANTANDER - Lula vira banqueiro e demite quatro do Santander.

Caso Santander: banco demitiu quatro funcionários

"Não recebemos, e nem aceitaríamos, qualquer tipo de pressão externa para adotar as medidas que tomamos", disse VP de Comunicação do banco. Mas as demissões aconteceram depois de manifestações furiosas do PT.


Da Folha de S.Paulo:
 Caso Santander: banco demitiu quatro funcionários
O banco Santander demitiu quatro funcionários, e não apenas um como pensava. A causa da dispensa foi o informe distribuídos a clientes de alta renda, que mostrava a reeleição de Dilma Rousseff como uma ameaça à economia do país. A análise deixou furiosos o governo e o PT, que falaram em terrorismo eleitoral e em boicote ao banco. O resultado foi a demissão, justificada pelo banco como desrespeito ao código de conduta interno, porém coincidente com declarações de Lula sobre a superintendente de investimentos do Santander, que também foi demitida.

# # # # # # # 

Lula vira banqueiro e demite quatro do Santander.

 Lula, vitorioso, obrigou o Santander a demitir quatro funcionários por terem feito uma análise correta sobre a economia brasileira.

O banco Santander demitiu quatro funcionários --e não apenas um, como se imaginava até agora-- por causa do polêmico informe distribuído a clientes VIPs em julho, no qual descreve a reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT) como uma ameaça à economia do país. Enviada a correntistas de alta renda, a análise provocou reações agressivas do governo e do PT, que falaram em terrorismo eleitoral e em boicote contra o banco. O Santander assumiu ter cometido um erro e pediu desculpas publicamente.

No mercado financeiro, passou-se a especular que a direção do banco teria cedido a pressões e promovido as demissões para acalmar Dilma e seu partido. "Não recebemos, nem aceitaríamos, qualquer tipo de pressão externa para adotar as medidas que tomamos" disse à Folha Marcos Madureira, vice-presidente de Comunicação, Marketing, Relações Institucionais e Sustentabilidade do Santander.

O executivo não quis falar sobre o número de demitidos apurado pela Folha. Mas disse que foram dispensados por "desrespeitar" o código de conduta interno, que proíbe os funcionários de fazer "análises e posicionamentos com conteúdo político ou partidário" em nome do banco. "O descumprimento dessa diretriz nos colocou no centro de um debate político, que não nos cabe", afirmou Marcos Madureira.

Os quatro demitidos eram da área Select, focada nos clientes com renda acima de R$ 10 mil por mês. A autora da análise --enviada com o extrato dos clientes-- foi a gerente de investimentos. O trecho crítico dizia que, se Dilma melhorasse nas pesquisas, os juros e o dólar subiriam e a Bolsa cairia.
 Sinara, demitida por ordem do Lula.

Os outros três colegas perderam o emprego porque deixaram o texto passar desse jeito. A mais graduada era Sinara Polycarpo Figueiredo, superintendente da área. A Folha não conseguiu localizar os demitidos. À revista "Exame" Sinara disse: "Minha trajetória é impecável e bem-sucedida. Portanto, jamais poderá estar associada a qualquer polêmica".

AGRESSIVIDADE

No mercado financeiro, houve surpresa com a reação do governo e a agressividade do PT. Em sabatina promovida pela Folha em parceria com o portal UOL, o SBT e a rádio Jovem Pan, Dilma disse que o episódio era "lamentável" e "inadmissível". O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva declarou que a responsável pela análise não entendia nada do Brasil: "Pode mandar ela embora e dar o bônus dela para mim".

A Folha conversou com os presidentes de dois bancos e de um fundo de investimentos estrangeiros. Eles pediram para não ter seus nomes publicados, mas disseram que o governo teria usado o episódio para explorar politicamente o papel de vítima do mercado financeiro. Afirmam que o episódio os deixou inseguros e, por isso, aumentaram os filtros sobre as análises que produzem, para torná-las "menos enfáticas", como disse um deles.

A MORTE, UMA GRANDE REALIDADE!!!

quarta-feira, 6 de agosto de 2014

ROBERTO CARLOS PODERÁ RESCINDIR CONTRATO COM FRIBOI, OU QUEM SABE A INICIATIVA DE RESCINDIR PARTIU DO FRIBOI?

O cerne da discussão entre as partes seria um comercial protagonizado pelo ator Tony Ramos em que a música “Como é Grande o Meu Amor Por Você” é tocada ao fundo. 
Roberto teria ficado descontente, pois gostaria que a canção fosse utilizada em um comercial protagonizado por si mesmo e que seria gravado em outubro.

“Quando Roberto viu, já estava tudo gravado. Nos empurraram o comercial goela abaixo”, afirmou Dody Sirena, empresário do cantor. 
A Friboi negou cogitar rescindir o contrato com o ‘rei’, que não deve estrelar nenhum anúncio da empresa nos próximos meses devido à rejeição do público provocada pela primeira e única aparição de Roberto – vegetariano há décadas – saboreando um bife da marca.
Por ora, o ator Tony Ramos segue sendo o único garoto-propaganda da Friboi.

# # # # # # # # # # 

Economista faz alerta gravíssimo a Nação Brasileira

MÉDICOS CUBANOS - EU SEI, TU SABES, ELES SABEM , MAS NINGUÉM SE MEXE.


Estudante de medicina que mora com medica Cubana durante seu internato rural da faculdade de medicina diz:
1) Medica cubana faz palestra sobre comunismo em escola publica;
2) Medica cubana ensina aos pacientes sobre a diminuição da desigualdade pelo comunismo;
3) Medica cubana diz aos pacientes do PSF que médicos brasileiros só pensam em dinheiro;
4) Medica cubana diz aos pacientes, que caso Dilma vença, virão milhares de especialistas em 2015 para cuidarem da saúde do povo;
5) Medica cubana fala mal todo o tempo do Brasil e dos médicos brasileiros aos pacientes, enaltecendo Cuba;


Esse  problema  existe, mas  todo  mundo  faz vistas  grossas , fazendo  de  conta  que  não  é  com  ele. Rodei  alguns  postos  de saúde  o  mês  passado não  encontrei  nenhum  médico  cubano, e  foi  até bom, 
mas  o  boato  existe, se veiculado pela  internet é  intriga da  oposição,  na  fila  de espera de PA 24  Horas  a situação  é  outra, a RP  (Rádio Peão) não inventa.
# # # 
                                                                          # # # 


LULA - O QUE É ?... O QUE É?

http://bmail.uol.com.br/attachment?msg_id=NDE3MDA&ctype=10466894_875379659142536_1679970292_n.jpg&disposition=inline&folder=INBOX&attsize=150144

terça-feira, 5 de agosto de 2014

EDUARDO E MARINA NAS PESQUISAS SOBE OU NÃO SOBE?

Nas eleições de 2010, 2.500 brasileiros que queriam eleger Marina Silva presidente do país, transformaram suas casas em pequenos comitês do Partido Verde, atuando como cabos eleitorais em seus bairros. Ao lado de Eduardo Campos, a idéia é conseguir 5.000 casas, o que está se revelando uma missão impossível. Até agora, em todo o país, só conseguiram 100 casas. A maioria não conhece Campos e grande grupo quer ser pago pelo trabalho. (giba Um)

# # # #

RETRATO FALADO.


Faltou  aí  ditaduras  africanas, palestinos, haitianos, fifa, farc, narcotráfico ,empreiteiras e outros  bichos.
Para a plebe ignara  fica  a  conta  para  pagar e a  obrigação  do  voto, de preferência  sempre  nos  mesmos.

# # # # # #

FRAUDE NA CPI DA PETROBRAS- POR MARCELO MADUREIRA (CASSETA & PLANETA)

                                            

Essa CPI está  mais  para  Escolinha  do Professor  Raimundo.
No  Brasil , acredito  que  é  o  único  lugar   no  mundo  onde as  coisas  acontecem, e não  acontece  nada.
DENÚNCIAS, FRAUDES, ROUBALHEIRA,  e só  fica  na conversa e  a  petralhada  continuam aprontando, deitando  e rolando como  se  nada  estivesse  acontecendo.
Nesta  nossa  republica  o  poder  é  totalitário, legislativo, judiciário, FFAA, só para  constarem  do  currículo. 'TÁ TUDO  DOMINADO"
Aguem fez  o seguinte comentário lá no  youtube:

- Eu encontrei uma saída para o Brasil, fica em São Paulo, se chama Cumbica!

# # #



PEROLAS DA presidANTA DILMA , QUE CORRE O RISCO DE PERMANECER POR MAIS 4 ANOS NO CARGO.